Comportamentos que potencializam os conflitos em condomínios.

comportamentos-que-potencializam-os conflitos-em condomínios

A convivência é um dos principais problemas em um condomínio. Afinal, são muitas pessoas que pensam e agem de maneiras diferentes, tendo que conviver. Isso acaba por gerar conflitos. Para tentar prevenir esses conflitos e problemas é que existem regras em um condomínio. Porém, mesmo com estas regras, existem fatores e comportamentos que podem potencializar os conflitos.

Vejamos alguns e tome cuidado para não os praticar.

Atitude antissocial

Em primeiro lugar, é importante não confundir alguém tímido ou que gosta de ficar em casa com uma pessoa que apresenta comportamento antissocial.

Não dar bom dia ao entrar no elevador pode ser um sinal de timidez ou até mesmo ser algo rude, mas não é ser antissocial.

O condômino antissocial é aquele que NÃO RESPEITA AS REGRAS DO CONDOMÍNIO, que briga constantemente com os vizinhos, que trata mal os colaboradores.

Em caso de descumprimento das regras da convenção ou do regimento do condomínio, e de comportamento antissocial, o condômino deve ser notificado. Em caso de reincidência, é possível que seja aplicada multa ao morador infrator.

Fechamento da varanda

Varandas podem ser muito úteis para alguns moradores, mas podem ser um espaço desnecessário e sem utilidade para outros. Por isso, muitos proprietários optam por fechar as varandas, de maneira a aumentar o tamanho da sala.

É preciso ter cuidado com as regras para o fechamento da varanda, para não alterar a fachada do prédio. Contudo, muitos condôminos não tomam esse cuidado e fecham suas varandas de qualquer jeito. Porém, isso altera a estética da fachada do condomínio.

O ideal, nesses casos, é observar quais são as regras e se existe um padrão específico na convenção para o fechamento das varandas. Caso contrário, cabe ao condomínio providenciá-las.

O condomínio pode, inclusive, proibir o fechamento das varandas ou solicitar previamente o projeto, para aprovação.

 

Uso abusivo de áreas comuns

As áreas comuns são de propriedade de todos os condôminos. Assim sendo, devem ser usadas com parcimônia.

É preciso estar atento ao uso das áreas comuns do condomínio. Não apenas piscina e salão de festas, mas até mesmo com o uso dos corredores.

Plantas, quadros, tapetes, vasos e outros objetos devem ser colocados apenas com autorização. Especialmente se o corredor ou hall é dividido com outros moradores.

Há que se tomar cuidado também com as portas. Caso o morador deseje trocar a porta, deve atentar para regras.

Barulho

Excesso de barulho sempre foi um dos maiores problemas em um condomínio, que acaba com a convivência harmônica entre os moradores.

Móveis sendo arrastados, som ou TV em alto volume são problemas corriqueiros e que causam conflitos entre os moradores.

É preciso ter regras claras sobre horários. E, acima de tudo, cada morador deve ter consciência e agir com cautela. E ter sempre em mente que seu barulho também incomoda seus vizinhos.

Medidas simples como não andar de salto alto à noite, evitar arrastar móveis, baixar o volume da TV depois das 22h, não usar eletrodomésticos barulhentos logo cedo ajudam bastante a evitar conflitos em condomínios.

Jovens agitados

Jovens e crianças costumam ser agitados por natureza. Afinal, possuem muita energia acumulada pronta para ser gasta.

Mas é preciso ficar atento em como gastar essa energia dentro de um condomínio, de modo a evitar situações conflituosas com outros moradores.

Evitar falar alto nos corredores e áreas comuns, tratar de maneira respeitosa os colaboradores, terminar as festas no horário determinado pelo regimento do condomínio.

Essas são algumas medidas que devem ser tomadas pelos jovens e supervisionadas pelos pais.

Mas, o condomínio também pode ajudar a conscientizar os jovens da importância da convivência pacífica na coletividade. É possível fazer reuniões e eventos destinados ao público jovem do condomínio, para estimular a participação de todos nas atividades do condomínio.

Descumprir as regras de segurança

A segurança é um dos fatores mais importantes em um condomínio. Aliás, é um dos fatores pelos quais muitas pessoas optam por viver em um condomínio.

Por essa razão, é importante que o condomínio tenha regras claras e específicas com relação à segurança dos moradores.

Entretanto, não é dever apenas do condomínio prezar pela segurança de todos. Cada morador deve fazer a sua parte e respeitar as regras de segurança.

Atitudes como respeitar o horário de entrega de mercadorias e delivery, disponibilizar a lista de convidados na portaria sempre que for dar uma festa ou receber pessoas de fora tornam mais eficaz a segurança e o controle da portaria.

Outro cuidado importante que os moradores devem ter é na hora de abrir e fechar o portão da garagem, bem como o acionamento do portão eletrônico. O morador que não fecha o portão, deixa todos os moradores vulneráveis e prejudica a segurança do condomínio no todo.

Falta de manutenção da unidade

O condomínio não pode interferir diretamente nas unidades. Afinal, trata-se da casa, do lar dos moradores, que devem administrá-lo da maneira que entenderem ser a correta, de acordo com seus padrões e costumes.

Entretanto, a falta de manutenção nas unidades pode acabar dando causa a problemas como vazamentos, infiltrações, odores desagradáveis. E até mesmo situações mais sérias, como incêndios.

Por isso, é importante que os moradores mantenham a manutenção da parte hidráulica e elétrica para evitar maiores problemas.

Esses são alguns dos comportamentos mais comuns que podem potencializar conflitos dentro de um condomínio. Mas não são os únicos. Entretanto, como vimos, com algumas atitudes simples do dia a dia, é possível evitar esses conflitos.

 

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Redes Sociais

Posts recentes

Siga-nos