Barulho no condomínio: veja como evitar este “efeito colateral” da quarentena!

Barulho no condomínio
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Não sabe mais como resolver os problemas de barulho no condomínio? Conheça algumas medidas que podem ajudar você, síndico!

Para algumas famílias, não tem jeito, quarentena é sinônimo de barulho. Pais e crianças em casa, porém todo mundo proibido de sair para desestressar. Com tanta gente nos apartamentos, o barulho no condomínio é praticamente inevitável.

No entanto, esse cenário pode ser diferente e depende muito da postura e do bom senso dos moradores. Além do horário de silêncio, o que o síndico pode fazer quando mesmo durante o dia o barulho no condomínio incomoda os vizinhos?

Veja algumas dicas para o síndico conseguir a paz desejada neste período de pandemia!

Barulho no condomínio é um ‘efeito colateral’ da pandemia?

O aumento da convivência obrigatória dentro de casa tem gerado conflitos entre os condôminos, muitos deles decorrentes das brincadeiras das crianças dentro dos apartamentos.

Com as áreas de lazer e áreas comuns fechadas por medidas de prevenção à Covid-19, as reclamações mais frequentes dizem respeito aos pequenos jogando bola, brincando de pique ou até mesmo andando de skate dentro do apartamento.

Além disso, música alta, cantoria e instrumentos musicais mesmo durante o período da noite também estão entre as queixas mais constantes.

Estabeleça regras claras e sanções significativas

Para síndicos e zeladores, o período tem sido particularmente exaustivo, já que as reclamações se desdobram durante todo o dia.

Infelizmente, para alguns condôminos o barulho no condomínio só é resolvido quando o resultado atinge o bolso. Em alguns locais a multa aplicada após algumas advertências amigáveis sem resultado, pode chegar a até 5 (cinco) vezes o valor da cota condominial.

Para evitar aborrecimentos especialmente nessa época de pandemia, é muito importante que síndicos adotem medidas e criem um conjunto de regras bastante claras relativas ao bom convívio durante esse período, estipulando a aplicação de sanções.

Caso essa medida ainda não tenha sido tomada, essas determinações devem ser discutidas em uma assembleia digital extraordinária, que pode ser convocada pelo síndico ou por 1/4 dos condôminos.

As assembleias extraordinárias estão previstas para quando existe a necessidade de discutir assuntos que seja do interesse de todos os condôminos e que ainda não tenha sido tratados anteriormente.

Iniciativas devem partir de ambos os lados

Por outro lado, é muito importante conscientizar os próprios moradores de que estamos no mesmo barco, portanto a pandemia está afetando o dia a dia de todos os moradores.

Assim, é preciso solidariedade e bom senso, acima de tudo. Afinal, mesmo as atividades feitas ingenuamente, como a brincadeira das crianças, podem gerar barulho no condomínio incomodando a vizinhança – entre elas pessoas idosas, condôminos que trabalham em regime de home office e ainda bebês.

Dessa forma, acabam aumentando a tensão de quem já está, como todos, vivendo tempos difíceis e cheios de incertezas devido à pandemia.

Ao mesmo tempo, o síndico deve ajudar os moradores a se conscientizarem de que devem evitar ao máximo atividades ruidosas ou que possam de alguma forma causar incômodo aos demais, inclusive pra que imaginem o nível de estresse que o barulho no condomínio pode causar a quem está trabalhando em home office.

A importância de estimular empatia dos condôminos

É preciso que o condômino entenda a necessidade de se colocar no lugar do outro. Ou seja, uma boa ideia, por exemplo, é incentivar os pais a disponibilizarem brincadeiras mais silenciosas para as crianças e pedir que eles evitem situações que façam os cães latirem em excesso.

O síndico, por sua vez, pode usar a própria assembleia digital e a colocação de cartazes para divulgar ainda mais as regras de etiqueta para o condomínio.

Em tempos difíceis como os de quarentena, mais do que nunca é preciso a união de todos em torno do bem comum, com gestor do condomínio e moradores buscando reduzir ao máximo o barulho no condomínio gerando um ambiente de paz e harmonia.

Veja Quais as responsabilidades do síndico durante a pandemia em São Paulo? O síndico pode proibir festas?

E você, o que achou deste conteúdo? Tem alguma ideia para evitar o barulho no condomínio? Quais as medidas que têm sido adotadas onde você mora? Compartilhe conosco a sua opinião!

Está gostando do nosso conteúdo? Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Generic selectors
Somente correspondências exatas
Pesquisar no título
Pesquisar no conteúdo
Post Type Selectors

Redes Sociais

Posts recentes

Siga-nos