Como mediar conflitos nos condomínios em tempos de pandemia

02-como-mediar-conflitos-nos-condominios-em-tempos-de-pandemia

O interfone toca às 6h30 da manhã no apartamento do síndico. Um morador reclama do barulho de móveis se arrastando no andar de cima. Depois, outro morador diz que encontrou fulano sem máscara no elevador, que o cachorro está latindo, que têm sujeira na piscina, etc. Esses são apenas alguns exemplos de situações que causam conflitos nos condomínios e que o síndico lida diariamente. A quarentena só potencializou o que já existia.

As necessidades de mudanças, tanto de comportamento quanto de cooperação, só trouxeram mais responsabilidades para a função do síndico.

Medidas de biossegurança, uso obrigatório de máscara nos espaços comuns e restrições como:

  • fechamento do salão de festas e churrasqueiras;
  • playground e brinquedoteca trancados;
  • academia e salão de jogos interditados;
  • impedimento do uso de quadras e piscinas.

Todas, de alguma forma, causaram algum conflito ou desentendimento. Mas, como o síndico pode lidar com estas situações?

Veja abaixo algumas dicas de como mediar conflitos nos condomínios.

1- Use o bom senso em questões coletivas

Conceitualmente, o bom senso é o equilíbrio nas decisões ou julgamentos em cada situação que se apresenta. Usar esta habilidade é essencial para definir certos posicionamentos e mediar conflitos nos condomínios.

Na pandemia, os ânimos dos condôminos se exaltaram e o síndico ficou responsável por implementar as medidas de biossegurança. O senso comum o ajudará em suas deliberações.

Aqui cabe ao síndico, não radicalizar para não exaltar os ânimos ainda mais. Existem situações que podem ser flexibilizadas. Por exemplo:

Se o uso da quadra for em horário agendado por apartamento, o pai e a mãe que levarem o seu filho para brincar, são obrigados a usar máscaras naquele momento?

Da mesma forma se for um idoso que está caminhando ao ar livre e que, por ventura, tirou a máscara para respirar melhor.

Nos dois exemplos citados acima, e em várias outras situações que o síndico se depara no dia a dia, a solução está no uso do bom senso. A resposta está com você e sempre é possível quando utilizamos o bom senso em favor da harmonia na administração de condomínios.

Tudo que é levado a ferro e fogo pode dar ao síndico um tom de autoritarismo. Ele deve sempre examinar cada situação ou reclamação

2- Seja empático em cada situação

Empatia é uma habilidade que o síndico deve aplicar em todo momento. Ser empático é conseguir entender o outro, de ouvir com atenção e entender o momento. É criar uma conexão para alcançar uma solução.

Os conflitos nos condomínios, em sua grande maioria, vêm das adversidades em relacionamentos. A frase “coloque-se no meu lugar” provavelmente será um pretexto.

Para o síndico fazer uma boa gestão é fundamental que tenha a habilidade de saber lidar com as pessoas. Ouvir o que o morador tem a dizer, suas dores, compreender sua realidade e seu sofrimento são alguns pontos da empatia.

Independentemente de sua relação com o condômino, o síndico deve ser imparcial, livre de qualquer pré-julgamento ou preconceito.

Para chegar a uma conclusão, ouça todos, analise cada fato e faça uma boa mediação.

Tenha um bom equilíbrio emocional e não se exalte. Se necessário, peça a participação do conselho.

3- Um bom diálogo é uma base para colaboração

Neste terceiro ponto, na mediação dos conflitos nos condomínios, o diálogo não pode ficar de fora.

Antes de tudo, para um bom diálogo é necessário:

  1. estar pronto para ouvir o ponto de vista do outro;
  2. considerar tudo que é dito;
  3. ponderar sobre o assunto;
  4. expor suas ideias com clareza e respeito;
  5. usar argumentos fortes e concisos;
  6. chegar numa conclusão persuasiva.

Depois é preciso saber escolher o canal de comunicação. O síndico deve evitar tratar assuntos importantes pelo telefone ou mensagens.

A má interpretação pela escrita ou pelo áudio, pode fazer com que as partes entrem numa desavença sem necessidade.

Prefira conversar pessoalmente. Além de praticar a empatia, você estará demonstrando ter atenção e que está disponível para resolver o problema.

Resumindo

Por todo exposto, percebemos o quanto é importante mediar os conflitos nos condomínios de forma serena e segura. O bom senso, a empatia e o diálogo são bases para um relacionamento de colaboração e sucesso na gestão.

Percebeu como são importantes? A mediação de conflitos não é fácil, mas pode ser trabalhada.

Desenvolva suas habilidades, faça o seu melhor e fique por dentro dos assuntos publicados no nosso Blog.  Assim você terá informações úteis para uma gestão competente, harmônica e equilibrada.

A Habitacional te ajuda a ter uma boa administração condominial. Além da nossa equipe especializada, o síndico pode contar com ferramentas de gestão de condomínios que facilitam o dia a dia do síndico. Conheça nossos serviços sob medida para a melhor administração de condomínios em SP.

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Redes Sociais

Posts recentes

Siga-nos