Síndico estressado: 7 dicas para não perder o controle.

sindico-estressado

Já dissemos em outros artigos que ser síndico não é uma tarefa fácil. O estresse de ter que lidar com muitas pessoas e situações diferentes ao mesmo tempo, pode comprometer a qualidade do seu trabalho.

E, mais do que isso, pode até comprometer a saúde física ou mental do síndico. Porém, é possível adotar algumas atitudes para diminuir o estresse e ter melhor qualidade de vida nesta função.

Neste artigo, vamos apresentar 7 dicas que vão ajudar nesse processo.

1. Estabeleça limites com os moradores

Alguns moradores parecem não ter limites e acham que podem abordar o síndico em qualquer ocasião.

Sempre aparece alguém que aborda o síndico para falar sobre algum assunto que considera importante.

É preciso saber como evitar esse tipo de situação. Uma ótima maneira é ter um horário e local definido para atendimento aos moradores. Ou, ainda, solicitar que marquem um horário com antecedência.

Fazendo isso, o síndico estabelece limites com os moradores e impõe mais respeito. Por isso, é interessante criar algum tipo de protocolo e manter os moradores informados dos dias e horários de atendimento.

2. Tenha um método de trabalho organizado

A administração de um condomínio é um trabalho multidisciplinar, que requer conhecimentos em áreas como administração, financeiro, recursos humanos.

Ter noções dessas disciplinas pode ser um diferencial. Porém, o maior diferencial é ser organizado. Essa é uma das maiores qualidades que um síndico deve ter.

Saber arquivar documentos, criar planilhas com escalas de colaboradores, manter as contas e o livro de ocorrências sempre atualizados são algumas providências que podem tornar muito mais fácil a função do síndico.

E, mais importante, manter uma rotina de trabalho, um planejamento e método organizados. Também é oportuno deixar uma hora de trabalho livre, para resolver os imprevistos.

Pois, com certeza, eles vão aparecer.

3. Estude e se mantenha atualizado

Como dissemos no tópico anterior, são muitas as disciplinas que o síndico precisa ter conhecimentos, pelo menos, básicos.

Por essa razão, estudar e se atualizar é muito importante. Constantemente surgem novas técnicas e ferramentas que podem tornar mais fáceis e agregar valor ao trabalho do síndico.

Com a facilidade de acesso à informação dos nossos dias, muitas dessas ferramentas estão disponíveis na internet.

E geralmente há cursos, aulas, webinars, artigos e lives que ajudam a explicar as novidades. A boa notícia é que parte desse material está disponível gratuitamente na internet, aqui no Blog da Habitacional você encontra vários conteúdos.

Por isso, é sempre bom estar atualizado e estudar as inovações do mercado no segmento de gestão de condomínios.

4. Compartilhe as suas responsabilidades e conheça seus limites

Saber delegar é outra grande qualidade de um gestor de condomínios. Porém, nem sempre é uma tarefa fácil, pois muitas pessoas preferem centralizar as tarefas.

Às vezes é preciso um pouco de autoconhecimento, para saber até onde absorver as tarefas. Não dá para ser um super-herói e querer resolver tudo sozinho.

Por isso, não pense que contratar uma administradora de condomínios seja um sinal de fraqueza ou falta de capacitação.

Pelo contrário. Saber delegar e estabelecer limites é um indicativo de inteligência emocional.

O que nos leva ao próximo tópico.

5. Cuide da sua saúde física e mental

As atribuições do síndico podem, muitas vezes, levar a um esgotamento emocional. E esse esgotamento pode levá-lo a tomar uma atitude drástica, como renunciar ao mandado.

Ou, ainda, pode levar a erros na administração que tragam consequências para o condomínio e culminem em sua destituição.

Em casos ainda mais extremos, o síndico pode desenvolver Síndrome de Burnout e ter que se afastar de sua função.

Por isso, é importante não focar no trabalho o dia inteiro e reservar tempo para cuidar da saúde. Tanto a física quanto a mental.

Fazer caminhadas, frequentar uma academia ou praticar algum exercício são atividades que devem fazer parte da rotina de todos.

Da mesma maneira, é preciso se dedicar a algum hobby ou passatempo. Desligar-se do trabalho e fazer algo que dá prazer é primordial para manter a saúde mental em dia.

6. Priorize sua vida pessoal e familiar

Esse tópico está diretamente relacionado ao anterior. Isso porque não há nada melhor do que passar o tempo livre com as pessoas que amamos ou fazer alguma atividade que nos dê prazer.

E isso vale não apenas para síndicos, mas para todos que trabalham com atividades estressantes. Mas, o síndico precisa saber que, se focar apenas no seu trabalho, vai perder momentos preciosos com seus filhos e amigos.

Ou até mesmo perder a oportunidade de tirar férias, fazer uma viagem.

É preciso entender que a vida não é só trabalho.

7. Saiba quando é a hora de ter ajuda

As dicas que demos até agora podem tornar a vida de todo síndico um pouco mais fácil e menos estressante.

Porém, mesmo com tudo isso, o estresse pode persistir. Nesses momentos, é preciso saber reconhecer que pode ser a hora de uma mudança significativa.

Às vezes, a mudança pode ser menos dramática. Talvez seja a hora de o síndico buscar ajuda para administrar o condomínio.

Conte com a Habitacional para ser um síndico saudável e administrar bem seu condomínio. Nossa equipe é preparada para lhe ajudar e dar todo o suporte na administração condominial. Além disso, temos um portal exclusivo para o síndico fazer a gestão de forma simples e tranquila. Fale com a nossa equipe e saiba mais.

 

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Redes Sociais

Posts recentes

Siga-nos